sábado, 17 de janeiro de 2015

A Profecia (1976)

Titulo Original: The Omen
Ano de produção: 1976
Gênero: Terror


A Profecia é um clássico do terror de 1976 que aborda a religião. O filme começa com o parto da mulher do embaixador dos E.U.A Robert Thorn que infelizmente termina com a morte do bebê. Thorn por sua vez recebe de alguns religiosos a oportunidade de substituir seu filho morto por um bebê órfão de procedência desconhecida. 
Cinco anos depois, Damien o filho de Robert, até então normal, começa a ser alvo da perseguição de um dos religiosos que o entregou ao pai, alegando que o menino é filho de satã, o futuro anti-Cristo. Cético, Robert não lhe dá ouvidos, mas começa a desconfiar das mortes que acontecem com pessoas próximas a Damien, começando por sua babá e o próprio padre.
Robert então, com o auxílio de um fotógrafo que suspeita de algo e que vá a ser a próxima vítima de Damien parte em busca de respostas e descobre que o único meio de matar o anti-Cristo é enterrando nele 7 adagas sagradas. Ainda sem acreditar, Robert entrega as adagas ao fotógrafo, que morre em seguida.
Robert volta ao país e como aconselhado, raspa uma mecha do cabelo de Damien que revela a marca da besta: uma tatuagem com o número 666. Agora só Robert, certo de que tudo que viu e ouviu é verdade, poderá salvar a humanidade.

Analisando: A Profecia é o primeiro de uma trilogia oficial e ainda tem uma quarta parte especial para a tevê. Logo mais tarde em 2006 veio o remake fielmente adaptado do original, todos assinados pela Fox.
O filme está recheado de passagens bíblicas sobre o apocalipse e tudo relacionado a história do anti-Cristo. Um verdadeiro clássico repleto de mistério e sustos que marcou os anos 70 que já vinha se recuperando do sucesso imbatível de "O Exorcista". Assista sem pretensão, já que as mortes do filme acontecem indiretamente e não diretamente ao vilão Damien, afinal, este é apenas o início e ele é apenas uma criança e ainda não sabe de sua real identidade nem de seu poder oculto, apesar de conseguir usá-lo inconscientemente. 

Trailer:

Nenhum comentário:

Postar um comentário